Moda sustentável e suas vertentes

A sustentabilidade tem ganhado um espaço cada vez maior no mundo e na indústria da moda. Sendo esta indústria a segunda maior poluente do mundo, a necessidade de repensar as formas de produção e consumo se torna urgente para manter o equilíbrio ambiental. Portanto, a moda sustentável é cada vez mais explorada pelas marcas e pelo mercado.

O que é moda sustentável?

A moda sustentável busca repensar e mudar os comportamentos destrutivos que a indústria pode trazer. Levando em consideração o meio ambiente e os seres que nele vivem, o equilíbrio dos impactos ambientais se torna o foco. Deste modo, o descarte de toneladas de tecido e lixo têxtil, resíduos químicos, trabalho escravo e péssimas condições de trabalho são comportamentos que a sustentabilidade busca mudar.

Por consequência deste cenário uma verdadeira revolução começou. O Fashion Revolution, surge como resposta a essa indústria exploratória e poluente. A partir do Fashion Revolution, muitas formas de sustentabilidade foram discutidas, criadas e apresentadas para o mundo fashion. Moda sustentável, moda circular, moda consciente são alguns destes modos de consumir e produzir moda.

Eco Fashion

Moda verde, Eco Fashion ou moda sustentável é uma forma de produção que não agride o meio ambiente. Deste modo, procura-se a utilização de corantes naturais, tecidos biodegradáveis, reutilização e reciclagem de tecidos a partir Slow Fashion.

Consumo Consciente

Você sabe de onde vieram suas roupas? Provavelmente as suas roupas e de maior parte dos consumidores, vieram das Fast Fashions. Sendo estas as grandes industrias que movimentam a moda, dentre elas muitas não se preocupam com os impactos que causam, sejam ambientais ou sociais. Além disso, estas industrias utilizam mão de obra análoga a escravidão, o que pode ser visualizado com o documentário “The True Cost”. Documentário este que evidencia os impactos causados pela indústria, desde a plantação do algodão até a venda da roupa.

Portanto, consumir de forma consciente é comprar o necessário. Ou seja, observar e analisar o closet e comprar aquilo que realmente é uma necessidade. Assim também, consumir de marcas sustentáveis e que pensam em todo o processo de produção pode ser adotado pelo consumidor. Marcas como a Ahlma, que tem sua produção sustentável e com propósito, podem ser uma grande alternativa.

Ser um consumidor consciente é, também, saber sobre a origem das roupas que consumimos. Saber em quais condições foram produzidas, o por quê de serem tão baratas e quais impactos causaram no meio ambiente. É questionar-se sobre como as marcas pensam no sistema ecológico que estão inseridas. Mas também rever sua própria responsabilidade como consumidor, frente ao seu closet e suas compras.

Moda circular

A moda circular deriva da economia circular. Este pensamento visa a redução, reutilização, recuperação e reciclagem dos materiais e processos. Aplicado na moda, consiste em reutilizar, recuperar, reciclar roupas e materiais para causar menos impacto ambiental.

Os produtos de moda, devem ser pensados para ter longevidade, serem biodegradáveis, reutilizáveis, com eficiência de recursos e recicláveis. Dentro da moda circular temos vários setores que atuam para que isso possa ser cada vez mais possível.

Para onde vão minhas roupas?

Milhares de toneladas de roupas e restos de fábricas têxteis são descartadas todos os anos. Algumas são incineradas somente para não serem vendidas
abaixo de seu preço. O descarte das roupas é um grande problema ambiental. Porem, através da moda circular, esta realidade começa a mudar.

Os brechós são uma das alternativas para o ciclo de
vida de peças que seriam descartadas. A TROC é um grande exemplo que, além de estimular o consumo consciente, oferece uma nova vida para roupas usadas com um custo reduzido.

Por fim, o Upcycling também é uma alternativa. O método consiste em dar um destino a materiais que seriam descartáveis. Utilizando da criatividade para transformar retalhos e sobras têxteis em novas peças através do slow fashion. Sendo então, uma forma sustentável e muito artística de produzir moda. H-AL é uma marca curitibana que utiliza dos retalhos de tecido para produzir “peças de arte vestíveis” como os próprios estilistas expressam sua marca.


Escrito por Cadu

TROC BLOG