Imagem pessoal: Você de bem com o espelho

Por Nichole Perez

A imagem pessoal é um assunto muito mais importante (e interessante) do que parece. Afinal, se trata da maneira como você expressa seus desejos e objetivos, através das suas roupas, sua fala e suas ações. A primeira impressão quando a maior parte das pessoas se depara com esse conceito é de uma preocupação banal, ou até um pouco fútil, se você não for uma pessoa ligada em moda e beleza. Mas calma! A TROC está aqui para te ajudar a entender melhor sobre a importância da sua imagem e te mostrar como explorar sua identidade da melhor maneira possível.

Alguns dados legais

Quanto tempo uma pessoa leva para causar uma impressão em alguém? Seria depois de uma longa conversa ou da primeira interação entre ela e seu espectador? A resposta certa é: muito menos do que você imagina, pois apenas 10 segundos são necessários para uma pessoa causar uma boa (ou má) impressão. Sendo assim, é lógico que grande parte dessa conclusão é baseada na aparência ou ações (55%, para sermos exatos). Depois disso, o tom de voz se responsabiliza por 38%, deixando apenas 7% para o diálogo entre duas pessoas.

Para simplificar: A sua imagem é o maior impacto que você causará numa pessoa no primeiro instante e, dependendo de tipo de interação que você terá com ela, ou impressão que causará, provavelmente possa ser o único.

Mas por que isso é importante?

É mais simples do que parece. Pense em algumas dessas situações: Uma entrevista de emprego, o primeiro almoço na casa da sua sogra, o primeiro dia no novo trabalho, uma palestra, uma reunião importante, encontros de pais e alunos ou simplesmente conversar com alguém que você se interessa. Conseguiu visualizar como são inúmeras as situações do dia-a-dia que conhecemos pessoas novas e queremos passar uma certa impressão? Isso porque a natureza humana pede por conexões, para tornarmos nossas vidas mais confortáveis e agradáveis.

A imagem pessoal não se resume a sua aparência, ela engloba TUDO o que te representa: aparência, hábitos, fala, crenças e até a maneira como você anda e se movimenta. Ou seja, a sua imagem literalmente fala por você.

Qual o segredo?

Então isso tudo significa que eu preciso seguir um padrão correto para me encaixar na sociedade? É tipo isso, porém, totalmente o contrário: Você precisa descobrir quem você é, quais são as suas qualidades únicas e como é a melhor maneira de representar isso nas suas roupas, sua atitude e forma de se comunicar e agir.

O segredo da imagem pessoal, acima de qualquer coisa, é se sentir bem com o seu “eu”, é entender o que te faz especial e como você pode ser melhor para você e, consequentemente, para o seu mundo.

Antes e Depois

Mas será que esse negócio funciona mesmo? Aqui temos alguns exemplos para você tirar suas próprias conclusões. Essas são imagens de antes e depois dos serviços de Consultoria de Imagem. Esse tipo de fotos são um pouco difíceis de serem encontradas, porque a maior parte das pessoas que passam pelo processo estão num momento de sensibilidade com a sua imagem, portando, faz parte da ética profissional não expor os resultados.

Porém, nos Estados Unidos a prática é mais comum, justamente pelo país ser o primeiro lugar a falar sobre a imagem pessoal como um assunto tão relevante. Devido a popularização e eficiência do método, já existem diversos programas de TV (assistam Queer Eye da Netflix) que trabalham a imagem pessoal. Então, vamos para alguns exemplos de resultados de consultoria americana:

Muito maior do que a mudança estética drástica, é importante notarmos as diferenças no olhar e na postura de cada pessoa. O resultado dessa transformação se dá muito mais pelo resgate da auto confiança, do que simplesmente um “banho de loja”.

Os primeiros passos

Agora que já mostramos os benefícios da imagem pessoal, está na hora de ensinar a aplicar esse método em você mesma . É claro que a melhor opção sempre será conversar com um profissional (competente) para criar o seu programa de consultoria de imagem (inclusive, obrigada Paula Mendes Campos pela ajuda com essa matéria), mas a TROC vai te ajudar a (começar a) pensar diferente.

O seu “eu interior”

Senta, pega um caderno e começa a escrever. Quem você é e quem você gostaria de ser? Essas são as primeiras perguntas que você tem que responder dentro de você. Muito antes de entender as roupas que te vestem melhor, entenda qual é o tipo de imagem que você passa para o mundo x a imagem que você gostaria de estar passando. Essas duas respostas estão alinhadas? O que você precisa mudar para ser quem gostaria?

O seu corpo

Não precisa ser um especialista da moda para notar que somos pessoas totalmente diferentes, em corpo e mente. É claro que sempre teremos padrões de moda e beleza que estarão na mídia e é ÓBVIO que na maior parte dos casos não iremos nos encaixar. Porém, para que você se sinta confiável numa peça de roupa, ela precisa caber em você, e não o contrário.

A boa notícia é que nossos corpos normais são padrões já detectados por especialistas de saúde e moda, então, sempre existirão as melhores alternativas para valorizar nossas curvas (ou a falta delas).

Se identificou com algum tipo? O biótipo de corpo independe quase sempre de seu peso e suas medidas. Ou seja, ele apenas detecta o formato do seu corpo. Um vez entendido como é o seu, a gente explica rapidinho o que cada um significa e também como valorizar cada parte dele. Dá uma olhada:

Triângulo invertido:

Biótipo de ombros e costas largas, geralmente maiores que os quadris e coxas da mulher. As pernas são mais finas, a cintura é discreta e os seios são grande. O ideal é dar volume para o quadril, deixando o corpo inteiro proporcional.

Dicas valiosas: Um decote V pode valorizar muito o seu colo, mas use colares discretos para não apagar o resto do look. Saias rodada valorizam a cintura parte de baixo e equilibram o corpo. O vestido reto irá alongar e afinar o seu corpo. Calças flare, largas, pantalonas e boyfriend são muito cool e dão o volume ideal. Fuja de mangas bufantes, ombreiras, regatas, e blusas muito justas. Calças muito justas te darão uma impressão de corpo que você não deseja.

Retângulo:

Esse biótipo não tem alguma parte do corpo que destaque mais, isso porque essas mulheres têm ombros e quadris proporcionais e não possuem cintura, o que deixa com um aspecto reto. Nesse caso, o ideal é criar uma ilusão de cintura para modelar o corpo.

Dicas valiosas: Fuja de jaquetas curtas e roupas muito folgadas, pois suas curvas serão apagadas. O ideal é criar um equilíbrio para valorizar. Uma blusa justa com saias rodadas cai muito bem e parte de baixo estampadas e com volume também, pois valorizam muito bem o seu quadril. Vestidos acinturados serão ouro no seu guarda-roupa.

Triângulo ou pera:

Esse biótipo tem foco nos quadris, que tem a largura maior que o ombro. Geralmente os seios são menores que as coxas, e a cintura costuma ser fina. O segredo é trazer mais volume para a parte de cima.

Dicas valiosas: Prefira calças com cortes retos, slim e estampadas. As saias godês e evasês ficam lindas em você, mas sem exagerar no volume pouco volume. Abuse de calças justas com camisas, camisetas e blusas que cubram o quadril, assim dará foco para a parte de cima também, que você pode valorizar mais ainda com decote V ou U, blazers e blusas acinturadas e colares compridos e volumosos.

Ampulheta:

Essa é a silhueta de ombros e quadris proporcionais, com a cintura um pouco menor. O famoso “corpo violão” é muito desejado pelas mulheres, porque geralmente fica bem em todas as roupas, já que é mais fácil para disfarçar as partes que menos gostamos do corpo. Porém, isso não significa que toda roupa é ideal, porque aqui também é necessário o equilíbrio.  

Dicas valiosas: Peças e acessórios que marquem a cintura irão valorizar muito suas curvas. Peças muito justas os muito largas podem destacar o que você não deseja ou apagar a forma do seu corpo. Fuja de cortes muito retos, especialmente casacos e camisas. O jeans cigarrete pode ser seu melhor amigo. Sabe a famosa frase “parte de baixo larga, parte de cima justa”? Foi criada para você.

Oval:

A barriga é a maior medida do corpo, sendo a cintura muito maior que quadris e ombros. Esse é um dos biótipos que as mulheres se sentem mais inseguras, porque geralmente estão acima do peso. A primeira impressão é de que se deve esconder o corpo todo, mas isso não é verdade! Existem maneiras incríveis de destacar outros pontos e se sentir linda. O ideal aqui é chamar atenção para ombros e seios.

Dicas valiosas: Blusas que ultrapassam a linha do quadril e possuem decotes em V. Tenha peças com cores mais escuras (não só preto), pois irão destacar apenas o que você deseja. Saias godê e evasê darão o volume ideal para as pernas, deixando a cintura mais discreta. Fuja de peças muito estampadas, mas não abra mão de roupas com bordados na diagonal ou vertical. Use e abuse de batas, túnicas e blusas soltinhas com calças retas. Apertar e sufocar o seu corpo só fará com que tudo fique em destaque e acabará com o seu conforto. Roupa boa é aquela que a gente se sente bem dentro.

Os 7 estilos universais

Agora que você já entendeu seu corpo e seus objetivos pessoais, nós podemos começar a falar sobre estilo. É claro que toda pessoa possui um estilo único, mas você sabia que existem 7 estilos universais? Esses “padrões” foram criados por Alyce Parsons, a americana percursora da consultoria de imagem. Esses perfis foram definidos ainda na década de 1980 e se baseiam nos nossos comportamentos pessoais e sociais, além de diversos estudos filosóficos, sociais, políticos (que, como já falamos aqui, são base para o estudo da moda e indumentária em geral).

Os 7 estilos são: Romântico, Sexy, Tradicional, Moderno/Dramático, Esporte/Natural, Contemporâneo e Criativo. E eles se aplicam tanto para mulheres quanto homens! Todos nós temos um principal que determina pelo menos 60% das nossas características e um secundário, que compõe o resto do nosso guarda-roupa. O mais interessante é que eu todos eles possuem diversos tipos de roupas, o que significa que você pode ser uma mulher viciada em blazers e ter o estilo sexy, da mesma maneira que é uma mulher romântica e pode adorar sair com a barriga de fora.

Qual o seu estilo? A TROC responde

Para as mulheres, a TROC começa hoje a semana fashionista e teremos todo dia uma matéria diferente no nosso blog sobre cada estilo específico. Além disso, desenvolvemos um Quiz para você descobrir qual é o seu estilo principal que te levará para uma lista de peças escolhidas pelo nosso time fashion, que são muito a sua cara! Lembrando que você pode refazer o teste com suas respostas secundárias, para entender um pouco do seu estilo complementar. Clique aqui para fazer o teste.

Para os homens, vocês podem até responder nosso QUIZ com suas escolhas “como mulheres”. Tente pensar suas escolhas para você, pois os resultados são os mesmos. Mas, é claro que esse resultado não vai te guiar para melhorias no guarda roupa. Então, para explicar um pouco melhor, encontramos uma matéria superinteressante do portal Guia Estilo Masculino que explica as principais características de cada um e suas peças-chave. Clique aqui e confira.

Esperamos que tenham gostado da matéria. Fiquem ligados em todo o conteúdo que vamos postar durante a semana, acesse o site da TROC, inscreva-se na nossa newsletter e nos ajude a, acima de tudo, comprovar o óbvio: toda pessoa pode ser um ícone da moda.

Deixe uma resposta

TROC BLOG