DIA MUNDIAL DO EMPREENDEDORISMO FEMININO: O perfil das empreendedoras brasileiras

O Dia Mundial do Empreendedorismo Feminino, foi lançado pela Organização das Nações Unidas (ONU) no ano de 2014. A data, 19 de novembro, tem como intuito prestigiar e incentivar mulheres empreendedoras.

Assim, as mulheres tem conquistado cada vez mais o mercado de empresas no Brasil. Segundo o GEM (Monitoramento de Empreendedorismo Global), o número de mulheres que empreendem passou de 29% para 51% entre 2003 e 2017. Apesar desse crescimento expressivo, as empreendedoras ainda enfrentam diversos problemas, como gestão de tempo e dificuldades no acesso ao crédito, por exemplo.

Além disso, o perfil das empreendedoras no Brasil, é mais jovem e mais escolarizado que o perfil dos homens. Isto pois, 40% delas tem até 34 anos, e 55% das mesmas tem pelo menos o ensino médio. Enquanto 50% dos homens empreendedores tem de 35 à 54 anos, sendo 35,8% deles formados no ensino médio.

GIRL POWER = GIRL BOSS

Luanna Toniolo Domakoski, é mãe de dois filhos, empreendedora e fundadora da TROC, maior brechó online do Brasil. A advogada e especialista em Direito Tributário, foi morar em Boston (EUA) em 2015, junto ao seu marido, para desenvolvimento de um MBA. Onde, como projeto de finalização do curso, analisaram inúmeros mercados sendo um deles o second hand. Consequentemente, surgindo assim um novo empreendimento.

A startup tem como objetivo educar as brasileiras para que cada vez mais apostem na economia circular. Assim como democratizar o mercado da moda. O trabalho da Luanna inclui definir e coordenar todas ações de vendas e o posicionamento de marca da empresa. Hoje, a TROC realiza em média 2.000 pedidos por mês e tem mais de 4.000 lojinhas ativas no site, conta com um acervo de mais de 40.000 itens e já vendeu mais de 80.000 peças.

TROC IDEIAS